25% de desconto em tudo 🤘

Usando o Cod: ULLER25 ao pagar sua compra

CÓDIGO: ULLER25

Consejos para la seguridad en el freeride y en la montaña ante una avalancha

 

5 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA FAZER O FREERIDE COM SEGURANÇA

Quando descemos a montanha de esqui, sentindo o vento no rosto e com adrenalina no teto, sentimos que estamos acima de tudo. Mas e se o seu passeio tranquilo pela neve em pó for rudemente interrompido por uma fenda escondida? É de grande importância não esquecer que a montanha é nossa amiga, mas também pode ser a rival mais perigosa devido aos contratempos inesperados que traz consigo. Calma, para evitar ao máximo todos os tipos de acidentes com neve e como amantes do freeride que somos, vamos contar uma série de dicas que, pelo menos, ajudarão você a evitar sustos ou para tirar o melhor proveito deles.

montaña nevada canadá alaska uller baqueira paisajefotografia

PARA QUEBRAR AS REGRAS, VOCÊ DEVE CONHECÊ-LAS PRIMEIRO

Em primeiro lugar, no freeride somos nós e a nossa técnica, já que não é de todo recomendado que um esquiador iniciante comece a praticar freeride sem sequer conseguir se manter decentemente nas pistas. A princípio, pode parecer um exagero, mas podemos ter um susto até um metro à direita dos limites da pista ou, mais ainda, até mesmo nela se não prestarmos atenção aos sinais que encontramos. E é que, ao determinar nosso nível, não temos que impressionar ninguém, mas estar cientes de onde estamos e até onde queremos ir . Quando sabemos nos comportar dentro dos limites da pista e temos experiência nela, já podemos começar a trazer à tona o piloto que temos dentro. É melhor fazê-lo aos poucos, primeiro nas laterais dos limites das encostas e, progressivamente, ir para descidas mais distantes e complexas.

NO FREERIDE, SEMPRE MELHOR ACOMPANHADO

E é que boas experiências são melhor aproveitadas em companhia, pois assim, caso ocorra algum inconveniente inesperado, alguém sempre poderá nos dar uma mão. O melhor seria um colega ou amigo que seja mais experiente que nós e que já conheça as zonas da montanha que estamos a atravessar (embora esta seja uma aventura diferente todos os dias, mas já sabemos disso). Também podemos contratar um professor freerider para nos ajudar nas primeiras descidas. Estes são nativos da região e, além de ensinar e dar bons conselhos para melhorar sua técnica, eles conhecerão a melhor neve em pó onde esquiar.

chechufotografiadeaccion aleixgallimo uller amigos freeride snow ski esquí riders

Neste ponto podemos fazer questão de salientar que um dos maiores riscos deste tipo de esqui é a alta probabilidade de sofrer uma avalanche em espaços que não estão a ser controlados, como é o caso das pistas. A grande maioria das avalanches são causadas por nós mesmos ou por nossos companheiros, é claro, sem querer, mas devemos conhecer esse fato e mantê-lo em mente.

TUDO QUE SOBE, DESCE

Embora acreditemos que este seja o menor dos problemas, temos que ter em conta que as longas travessias de horas de escalada pela neve são quilómetros que, mais tarde, teremos de descer. Com isso queremos dizer principalmente que, além de não ser muito para economizar energia suficiente para a descida, é uma modalidade que exige muito boa forma física. Isso, além de ter ou não dores no dia seguinte, implica também na prevenção de lesões musculares de qualquer outro tipo (não vamos nos colocar em piores cenários de propor pausas).

O que queremos dizer com isso? Que para ser um bom cavaleiro precisamos estar em boa forma física e praticar esportes durante o resto do ano para ter boa resistência, pois serão muitas horas de travessia e transporte de materiais pesados, tanto na mochila quanto no equipamento como tal.Sem falar que, já esquiar nas pistas é um bom gasto de energia, fazê-lo em neve virgem que não foi tratada multiplica essa resistência, além de manter o equilíbrio

AVALANCHA FREERIDER CHECHUFOTOGRAFIADEACCIÓN ALEIX GALLIMO ULLER

MATÉRIA TÉCNICA PARA FREERIDE

Bem-vindo a um dos pontos mais importantes: estamos falando do material que teremos que levar em nossas excursões. Para organizá-lo, por um lado, vamos dividi-lo em material de segurança e, por outro, no "material técnico" deste esporte, como esquis freeride.

Estes, embora no passado fossem usados ​​os mesmos que para o alpino, hoje e com a ascensão desta modalidade nos últimos anos, é cada vez mais fácil encontrar esquis e travessões adequados ao Freeride, além de ter uma melhor qualidade e competitividade sempre.

  • Para freeride, pura descida empoeirada, quando se trata de pranchas vamos procurar aquelas com cana mais larga, lembrando que quanto mais larga, mais pesada. Esses esquis também precisarão de um skate adequado, e o tamanho varia de 90 a 120 mm, largo o suficiente para suportar bem o peso.
  • Em relação às ligações, estamos muito interessados ​​(devido às condições desta modalidade) que segurem o skate com segurança para evitar que ele voe em saltos ou curvas, deixando-nos encalhados no meio da descida.
  • No que diz respeito ao vestuário técnico, é claro que são necessárias roupas térmicas para a parte interna e roupas externas que sejam confortáveis ​​e adequadas para a neve. Se preferir uma peça ou jaqueta e calça, fica a seu critério. Como luvas, chapéus, capacetes, etc.
  • E para os olhos? Neste ponto recomendamos dois acessórios, por um lado, óculos de sol para a viagem, o tempo passado com os colegas, as pausas, etc; e, por outro lado, uma boa máscara para quando batermos forte naquela neve virgem. Na Uller nos especializamos e testamos todo o nosso material em freeriders profissionais, para que você possa ter certeza de que eles serão totalmente adequados para qualquer ciclista de downhill.

ULLER MASCARA ESQUÍ OJOS CHECHUFOTOGRAFÍA

MATERIAL DE SEGURANÇA

Agora chegamos ao ponto mais importante para nossa vida, pois, como dissemos, a montanha pode ser nossa inimiga e é muito comum ocorrerem avalanches inesperadas durante o freeride.

  • O primeiro essencial em caso de avalanches é ter um ARVA. Esta é uma busca de avalanche pessoal e individual ou sistema de rádio pulsado para cada membro. Este "salva-vidas" emite e recebe constantemente ondas que indicam a posição em que estamos, portanto, se um de nossos companheiros se afastar e sofrer uma avalanche, mudando o modo para pesquisar, poderemos localizá-lo .
  • Depois de localizarmos a área onde nosso parceiro está, teremos que usar uma sonda para saber a profundidade em que ela se encontra. Hoje, tanto a sonda quanto o ARVA têm grande precisão, portanto, se a busca for eficaz, essas duas etapas não levarão muito tempo. O que é uma sonda? É uma haste de metal ou aço que se dobra, indicando os metros em que está penetrando. Um fato importante é que quanto mais estreitos, menos resistentes se tornam, algo que teremos que considerar para nossa escolha.
  • Chega a etapa mais longa e da qual mais depende nossa boa condição física: a remada. É imprescindível levar uma para poder retirar a neve que envolve nosso companheiro.
  • Avalanches são elementos muito complexos da natureza, e ter uma Mochila ABS pode nos ajudar.É importante ressaltar que ter este acessório não garante que você não seja soterrado por uma avalanche, mas reduz as chances.Esta mochila possui um sistema de airbag que, em caso de queda de neve, podemos acionar. Isso vai inflar e evitar que sejamos soterrados pela avalanche.

Para finalizar, deixamos uma frase para reflexão dita pelo experiente freerider Adrià Millán: “De nada adianta levar equipamento de segurança se você não sabe usá-lo”. E é que, mesmo que compremos as tecnologias mais resistentes e de última geração, se não tivermos experiência e conhecimento, tanto de uso quanto de montanhismo, o dinheiro investido não nos servirá.

pala sonda mochila abs arva seguridad montaña alpinismo avalancha

PERGUNTAS E RESPOSTAS

  • QUE MATERIAL DE SEGURANÇA NECESSITO PARA FAZER FREERIDE?

Como material de segurança, os quatro itens essenciais devem ser um ARVA, uma sonda, uma pá e uma mochila de ABS.

  • PARA QUE SERVE A SONDA, O ARVA E A PÁ?

Estes são três passos no resgate de alguém soterrado por uma avalanche nas montanhas: primeiro usaremos o sistema ARVA para localizá-lo, depois a sonda para escavar a profundidade em que ele é encontrado e finalmente a pá, para cavar ele levanta.

  • QUE TIPO DE ESQUI EU PRECISO PARA FIRMAR?

Como material para a prática desta modalidade, além de roupas esportivas, você precisará de esquis mais largos do que os que usamos no esqui alpino. O skate deve ser adaptado a estes, sendo entre 90 e 120mm as pegadas ótimas e fortes que seguram muito bem o skate para evitar descolamentos.

  • QUAIS RISCOS EXISTEM NO FREERIDE?

O perigo mais comum é sofrer uma avalanche, em muitos casos, causada por nós mesmos.

.